MUST HAVE BRASIL
ÁGUA

Para contribuir com os objetivos acordados internacionalmente e garantir o acesso para todos os usuários de água e o suprimento, em qualidade e em quantidade adequadas e em equilíbrio com os limites dos ecossistemas, compartilhando e difundindo informações para a sociedade de forma transparente, o Brasil deve trabalhar, prioritariamente, até 2020, para:

  • Conservar e proteger as nascentes;
  • Incentivar o uso racional, o reúso, a redução substancial de perdas na distribuição e o descarte apropriado de efluentes líquidos;
  • Atuar na gestão da oferta[1] e da demanda visando à segurança hídrica[2] e a garantia do uso múltiplo da água;
  • Contribuir para o aumento da efetividade dos comitês locais de bacias, envolvendo todos os usuários, incluindo governos, empresas e sociedade civil;
  • Ampliar a oferta de saneamento básico no país, buscando sua universalização.

 

[1] Nesse caso, a gestão da oferta envolveria tanto a garantia do acesso à agua quanto a prevenção de enchentes.
 
[1] Entende-se como segurança hídrica a disponibilidade de uma quantidade e qualidade aceitável de água para saúde, meios de vida, ecossistemas e produção, de modo que os riscos relacionados com a água para as pessoas, economia e meio ambiente sejam também aceitáveis (GWP, 2012).