ÁGUA - SUGESTÕES DE ESPECIALISTAS

Para contribuir com os objetivos do Must Have brasileiro de Água, as empresas instaladas no país, apoiadas pela sociedade e respaldadas pelo governo, devem trabalhar, até 2020, nas seguintes frentes:

1) Boas Práticas de conservação e uso racional da água:

1.1) Ter desenvolvidas pelas empresas localizadas em bacias com reconhecido risco hidrológico, até 2016, estratégias e políticas norteadoras para a conservação e uso racional da água, envolvendo, sempre que possível, também as cadeias produtivas.

2) Informação, transparência  e capacitação:

2.1) Engajar e conscientizar lideranças empresarias sobre a necessidade de gerenciar recursos hídricos;

2.2)  Aprimorar e difundir metodologias capazes de harmonizar diferentes métricas e padrões de mensuração utilizados para quantificar o uso e consumo de água;

2.3)  Difundir boas práticas, por meio da produção e disseminação de informação.

3) Segurança hídrica e gestão integrada de bacias hidrográficas

3.1) Conhecer, avaliar, mitigar e prevenir os  riscos associados à disponibilidade hídrica e a qualidade dos mananciais onde as empresas atuam, envolvendo, sempre que possível, as cadeias produtivas e outros usuários da(s) mesma(s) bacia(s).

3.2)  Ter, até 2018,  representantes das empresas  localizadas em bacias com reconhecido risco hidrológico participando ativamente dos comitês de bacias hidrográficas.

4) Políticas Públicas e saneamento básico:

4.1) Aumentar a participação das empresas em discussões voltadas à implementação de políticas públicas com impacto nos recursos hídricos, sobretudo as voltadas ao saneamento básico  (abastecimento de água, coleta e tratamento dos esgotos).